Torre de Ucanha

Torre de Ucanha

Rui B.
Séc. XII - provável construção da ponte, à entrada do couto cisterciense do Mosteiro de Salzedas, sendo a povoação denominada Vila da Ponte. O topónimo Ucanha generalizou-se depois. O crescimento do núcleo urbano esteve dependente da exploração tributária da ponte. Em 1315 o documento régio foi determinando a obrigatoriedade da passagem na ponte e pagamento da respectiva portagem. Em 1324 a tentativa régia de isentar os moradores de Castro Rei do pagamento de portagem, tentativa não sucedida devido à oposição dos monges de Salzedas. Em 1465, foi reedificação da ponte e torre por iniciativa de D. Fernando Abade de Salzedas. É provável que o arco já existisse antes, a fim de evitar a livre passagem da ponte, sendo possível que a torre se destinasse a depósito de produtos e aos aposentos do funcionário abacial ( FERNANDES, 1995 ). Em 1504 em concessão de carta de foral ao Couto de Salzedas, sendo Ucanha vila e extiguindo a cobrança de portagem. Durante o séc. XV fruiu as vantagens de uma situação privilegiada, numa das mais concorridas vias de trânsito do Ocidente da Península, ligando as cidades de Além-Douro, Braga e Guimarães, por Alcântara e Mérida a Córdova e a Sevilha. Rota preferida na Romagem a Compostela. WWW.DIGITALTOUR.PT #3D #digitaltour #Lamego #Portugal #Portuguese #Torre #Tower #Ucanha
Default Title